SINDSEFRAN REALIZA ARRAÍA DA RESISTÊNCIA EM PROL DOS DIREITOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS

No dia seguinte às comemorações da Independência da Bahia, 03 de julho de 2024, os servidores públicos de São Francisco do Conde percorreram as ruas da cidade no Ato de Mobilização “Arraiá da Resistência”, que finalizou com a chegada do movimento ao Clube Filhos do Mar. Os participantes foram acolhidos com um café da manhã com comidas e bebidas típicas e assim finalizaram o dia com a realização da Assembleia Geral.

Em ritmo junino, o percurso da caminhada de luta sindical foi animada por artistas locais que tocaram a Charanga intercalando os pronunciamentos sobre as pautas de luta que integram a Campanha Salarial de 2024 e se encontram sem encaminhamento e proposta de resolução por parte da Gestão Municipal até o momento.

Desde o último avanço conquistado pelas categorias que foram: A revogação do Pacote da Maldade; Retorno da VPNI para base de cálculo da aposentadoria; Reconhecimento dos Agentes de Apoio de Nível Superior (com ressalvas) e Alterações na Lei Complementar 08 (IPM), a gestão não estabeleceu uma agenda de negociação para as demais pautas que se arrastam sem resolução.

Olha o pagamento do Piso do Magistério!!!! É mentira! Desde janeiro de 2024, passou a vigorar a nível nacional o novo valor do Piso do Magistério, que foi reajustado em 3,62%. Ocorre que este ano os servidores do município tiveram somente o reajuste referente a data base, pago em maio pelo poder público, não reajustando desde o início deste ano como preconiza a lei.

Acrescida a essa pauta estão paradas as negociações referentes a tantas outras pautas, como: Revisão Salarial dos servidores do Administrativo, Guardas Municipais, Auxiliares de Serviços Gerais, Telefonistas, Eletricistas, Motoristas, dentre tantas outras; Reconhecimento Profissional dos Agentes de Apoio (Existem ressalvas); Criação do Piso Nacional dos Agentes de Nível Médio; Atualização da tabela de faixas salariais do Plano de Cargos e Salários, Piso Nacional da Enfermagem; Criação do Plano de Cargos e Salários do Legislativo; Pano de Saúde; Auxílio Alimentação; Estatuto da Guarda Municipal; Pecúnia para Licença Premium; Atualização da Atividade Complementar (AC) dos Professores de Fundamental II para 30% e Descongelamento da VPNI.

Em virtude dessa falta de encaminhamento e agenda para continuação das mobilizações, os servidores reunidos em Assembleia Geral deliberaram por: intensificar por duas semanas as mobilizações virtuais e a partir da terceira semana realizar um dia de ato público de mobilização a cada semana (em dias alternados em cada semana) até que as negociações possam ser retomadas.

Como estratégia para alavancar a Comunicação durante esse período de mobilizações, foi criado o Coletivo de Comunicação do SINDSEFRAN. Este coletivo ficará responsável por pensar as estratégias para ampliar a visibilidade e aperfeiçoar a divulgação das ações do movimento, com a criação de peças de mídia e veiculação das produções na comunidade, nas redes sociais do SINDSEFRAN e de parceiros e apoiadores.

Nesse sentido, é preciso destacar a importância de cada servidor nesse processo de comunicação, curtindo, comentando e compartilhando as postagens nas redes sociais do sindicato, para que dessa forma o alcance das mídias seja alavancado.

O SINDSEFRAN acredita no caminho do diálogo e da construção coletiva, nutrindo a esperança de que os chefes dos poderes públicos local (Executivo e Legislativo), junto com o sindicato e servidores, construam o caminho para sair desse impasse e os direitos dos servidores franciscanos sejam garantidos.

A luta continua!

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest

1 Comentário
Mais antigas
O mais novo Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Joira
Joira
4 de julho de 2024 18:34

Chega de lesar o funcionário público